Como usar o cartão de crédito nos EUA

193 visualizações
0 comentários
3 min de leitura

Nos EUA, praticamente qualquer lugar aceita cartão de crédito. Apesar disto, eles estavam ultrapassados no quesito segurança, e até bem pouco tempo todos os cartões usavam a tarja magnética, pois não utilizavam chip. Com isso, ao viajarmos para lá, o chip e a senha do nosso cartão eram inúteis, mas isso mudou.

Atualmente, existem três maneiras de você usar o cartão de crédito:
– Usando a tarja magnética (quando o chip não está disponível na maquininha);
– Usando o chip e digitando a senha;
– Usando o chip, sem necessidade de digitar a senha.

Ao contrário do Brasil, lá as máquinas estão equipadas para receber o cartão com chip e o cartão convencional, apenas com a tarja magnética. Entretanto, se o seu cartão tem chip, e você tenta usar a tarja magnética, ele não aceitará. Em algumas lojas, é possível fazer o processo manual, onde o número do cartão é digitado e a compra é aprovada sem usar o chip ou a tarja magnética.

Usando o chip, algumas vezes a compra é aprovada sem a senha e em outras vezes é preciso digitar a senha. Não sabemos o motivo pelo qual aprova sem a senha, mas se isso acontecer não se assuste. Não há como saber se pedirá ou não a senha.

Algumas lojas, no momento que você insere o cartão, irá perguntar se você deseja que a compra seja realizada em dólares ou reais, mas os bancos brasileiros não aceitam a cobrança em reais, então você deverá escolher sempre dólares. Se escolher reais, a compra será negada.  (Já tentei passar em R$ em uma loja em NY e a compra foi aprovada!)

Antes da viagem, lembre sempre de avisar ao seu banco, para desbloquear o uso no exterior. Caso você não avise, poderá ter compras negadas. Além disto, ao usar o cartão de crédito ou débito no exterior, você pagará IOF no valor de 6,38%. A maioria dos cartões também estão sujeitos a variação cambial, o que pode ser um problema em época de dólar instável.

Ao viajar com papel moeda, o IOF é de 1,1%, e você não sofre com a variação cambial, por isso o ideal é sempre levar uma boa quantidade de dólares. A hospedagem e ingressos, sempre que possível, compre antes da viagem, pagando em reais e usando a opção de parcelar.

Boa viagem!

COMPARTILHE ESSE ARTIGO

Deixe o seu comentário!